De Coração para Coração

Reflexão – dia 06 de outubro de 2017

“E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo”. (Lucas 10:27)

 

A tão famosa parábola do “bom” samaritano, porém a bíblia se refere a ele apenas como um samaritano ou algumas versões como um “certo” samaritano. Prefiro assim, pois nos mostra que era uma pessoa comum.

 

Essa parábola foi citada após o questionamento de um doutor da lei acerca da vida eterna. Quando Jesus responde que para obtê-la deveria amar a Deus com tudo que temos e ao próximo como a nós mesmos, esse doutor questionou quem seria esse próximo.

 

Jesus conta então esta parábola onde mostra um sacerdote, um levita e um samaritano. Judeus e samaritanos eram inimigos. Sacerdotes e levitas eram aquelas pessoas separadas por Deus para cuidar com amor, zelo e temor das coisas sagradas do templo, bem como levarem o povo em adoração a Deus.

 

Contrariando o que deveria acontecer que era o sacerdote ou o levita estenderem as mãos para ajudar o judeu ferido na beira do caminho, foi o samaritano que teve essa compaixão.

 

Não difere muito dos nossos dias onde independente do pecado cometido, aqueles a quem Deus tem chamado para servi-Lo, deveriam estar em total submissão à Sua palavra amando o pecador, mesmo que abomine o pecado.

 

Preconceito, humilhação, arrogância, desonestidade não são atributos de quem é cristão e serve de coração a Deus. Devemos estar preparados para toda e qualquer situação a fim de ser canal para que o Espírito Santo convença o pecador dos seus pecados e o leve ao arrependimento.

 

Que possamos mais uma vez, permitirmos Deus nos usar da força que melhor Lhe aprouver!

Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.