De Coração para Coração

Reflexão – dia 03 de outubro de 2017

No Evangelho de Mateus, capítulo 6, versículos 9 ao 15, está a oração do Pai Nosso. Que tal meditarmos nela hoje?

Vocês, orem assim:

Pai nosso, que estás nos céus!temos realmente deixado Deus ser nosso Pai?! O pai que ama seu filho corrige-o. Correção é amor.

 

Santificado seja o teu nome.a definição de santificado quer dizer, que se santificou; que adquiriu a condição de santo. Deus é o único Santo e digno de louvor. Temos dado a Ele esse lugar em nossas vidas?

 

Venha o teu Reino;muitas vezes olhamos para o mundo e o vemos está andando em direção contrária à evolução humana. Rogamos a Jesus que volte logo para que tudo melhore definitivamente, mas temos permitido ao Espírito Santo de Deus transformar nossas vidas, falado e vivido Cristo para que todos possam conhecê-Lo?

 

seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.fazemos a vontade de Deus? E quando Ele nos pede algo que não queremos? Qual é o melhor caminho? Creio que a resposta para essa última pergunta encontra-se no Salmo 139.

 

Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia.Deus providencia o alimento para cada dia se permanecermos na Sua vontade. Somos gratos a essa alimento diário mesmo que não seja como queremos?

 

Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores.como está nosso coração? Perdoamos a quem nos ofende, nos vingamos ou guardamos mágoas? Ler e meditar em Efésios 4:26.

 

E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal,fugimos da aparência do mal? Que lugares frequentamos e quem são nossas amizades? Como diz um velho amigo meu: “Tentação não se enfrenta, se foge”.

 

porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. temos que adorar e dar a honra devida a Deus. Temos vivido dessa forma?

 

Amém.a definição da interjeição é: usada para expressar uma reiteração formal (p.ex., nas demonstrações de fé), ou uma aprovação a algo feito ou dito, ou um desejo que determinada coisa ocorra. E ainda como substantivo masculino: concordância incondicional; aprovação, consentimento, anuência. Quando falamos amém estamos realmente concordando com a oração que fazemos? Ou apenas repetimos o que nos é automático porque aprendemos desde pequenos?

 

Pois, se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não perdoará as ofensas de vocês.Opa!!! Quer dizer que se não perdoarmos quem nos ofende ou ainda se aborrece conosco não seremos perdoados por Deus? A resposta é sim! Perdoe que é muito melhor.

 

Vamos parar e refletir sobre como anda nossa vida com Deus. Se ela está tudo bem que não possamos nos acomodar, mas se não estiver tudo bem que possamos lembrar-nos do versículo: “…a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no Seu nome”. (João 11:10)

Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.