De Coração para Coração

Reflexão – dia 02 de outubro de 2017

“E iam no caminho, subindo para Jerusalém; e Jesus ia adiante deles. E eles maravilhavam-se, e seguiam-no atemorizados. E, tornando a tomar consigo os doze, começou a dizer-lhes as coisas que lhe deviam sobrevir, dizendo: Eis que nós subimos a Jerusalém, e o Filho do homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes, e aos escribas, e o condenarão à morte, e o entregarão aos gentios. E o escarnecerão, e açoitarão, e cuspirão nele, e o matarão; e, ao terceiro dia, ressuscitará”. (Marcos 10:32-34)

 

Mais uma pregação que ouvi do Rev. Jair Macedo, pastor abençoado, da Igreja Presbiteriana Pedra Viva, em Goiânia, lembrando que escrevo minha opinião em relação à sua ministração.

 

Interessante como Jesus não compartilhava tudo que Ele ensinava para os discípulos com todas as pessoas que O ouviam.

 

Para aqueles que andavam com Jesus diariamente, eram dadas palavras mais direcionadas, e para quem já deveria compreender Seus ensinamentos.

 

Quanto mais andamos com Deus, mais Ele fala conosco acerca das coisas espirituais.

Quanto mais intimidade com o Eterno, mais vamos entendendo nosso propósito aqui na terra.

Quanto mais tempo investimos com o Altíssimo, mais vamos conhecendo Aquele a quem servimos.

 

Fazer missão é muito importante, mas estar com Jesus é muito mais. Precisamos estar conectados a Ele para cumprirmos o nosso chamado.

 

Existem bênçãos que Deus ordena quando estamos com nossos irmãos, mas existem aquelas que Ele só nos entrega no momento da nossa busca diária.

 

Meditar também nos seguintes textos:

 

  • Evangelho de Marcos, capítulo 3, versículos 13 a 15;
  • Epístola de Paulo aos Romanos, capítulo 6, versículo 4;
  • Isaías, capítulo 53;
  • Evangelho de João, capítulo 2, versículo 17;
  • Evangelho de João, capítulo 10, versículos 17 e 18;
  • Evangelho de Marcos, capítulo 14, versículos 32 e 33.

 

Que possamos ter sede da nossa intimidade com Deus e buscá-Lo todos os dias tanto em gratidão, como em louvor e adoração para que nossas petições estejam alinhadas com a vontade do Senhor em nossas vidas.

Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.