De Coração para Coração

Reflexão – 29 de setembro de 2017

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós”. (João 14:16-17)


Existe uma diferença entre viver no mundo e se satisfazer no mundo.

Como posso dizer que sirvo a Deus se não ando conforme os Seus mandamentos?

Como posso testemunhar que vivo Cristo se não me visto adequadamente, se vivo bêbada, fazendo picuinhas e fofocas, sou desonesta, minto, me drogo e tantas outras coisas que vão de encontro com a palavra de Deus?

 

Como atrair pessoas para Cristo se não vivo com elas? Posso ter amizades que não conhecem a Cristo intimamente e viver conforme a Palavra. O que não posso é agir juntamente com elas no que contraria a Palavra de Deus.

 

Como ajudo um amigo que está nas drogas se vivo distante dele? O que não quer dizer que devo me drogar ou ir para festas que sei que lá irá rolar drogas e bebidas. Porém, posso e devo conversar com ele e estender a mão para ajudá-lo a sair do caminho da perdição.

 

Em Apocalipse 22:11 diz: “Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda”.

 

Precisamos escolher de que lado nós vamos ficar. Vamos andar conforme as ordenanças do Altíssimo e viver eternamente ou vamos andar conforme as nossas vontades e morrer eternamente? Para buscar alguém que não está com Cristo não é fácil, pois no livro de Salmos, no capítulo 42, a Palavra mostra que um abismo puxa outro abismo. Quem está no erro vai se afundando cada vez mais e é preciso santificação para ajudar o pecador a sair do lamaçal do pecado.

 

Eu estive um dia neste lamaçal e vivi conforme as vontades do meu eu e cada dia mais mergulhada no pecado, até que um dia Jesus me resgatou e me decidi viver com Ele. A luta contra o pecado é constante e diária. Engana-se quem pensa que uma vez com Cristo o pecado some de nossas vidas. Na epístola de Paulo aos Romanos, no capítulo 7, versículo 15, é mostrado claramente que muitas vezes vamos fazer o que não queremos e o que desejamos não fazemos.

 

Devemos amar o pecador, mas não o pecado.

Temos o dever de amar as pessoas, mas não os prazeres do mundo.

Que Deus em Sua infinita sabedoria e misericórdia nos direcione a seguir em frente sempre em conformidade com Sua Palavra e que permitamos ser usados por Ele para resgatar vidas para que possamos viver juntos na eternidade.

 

Vale a pena ler ainda os textos: Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios, capítulo 1, versículo 21 e Evangelho de João, capítulo 15, versículo 18.

Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.