De Coração para Coração

Reflexão – dia 24 de agosto de 2017

“Porque o Filho do homem veio salvar o que se tinha perdido”. (Mateus 18:11)

Quanto mais leio a respeito de Jesus, mais vejo o quanto estou falha e preciso melhorar cada dia mais.

Aprendendo mais uma vez com o Mestre dos mestres percebo que o ponto chave desse capítulo é o perdão e a humildade.

Jesus começa mostrando aos seus discípulos o quanto aqueles que querem servir a Deus precisam ser humildes. Ele compara uma criança e sua inocência e humildade ao maior no reino dos céus, bem como nossa conversão tem que ser como essas crianças.

Continuando Seu ensinamento Ele salienta na questão perdão mencionando alguns exemplos. Revela a importância de não expor nossos irmãos para toda uma comunidade, nos mostrando passo a passo como lidar com a situação.

Quando nos indispomos com alguém, o chamamos para conversar e se ali tudo resolver, ganhamos nosso irmão. Caso não dê certo, chamamos uma ou duas testemunhas e se não resolver então levamos para uma alçada maior. Porém, tudo deve ser feito com muito amor, oração e humildade.

Quando Jesus é questionado por Pedro sobre quantas vezes perdoar nosso irmão, a resposta é setenta vezes sete ao dia. Conta para eles uma parábola sobre um servo que é perdoado, mas não foi capaz de perdoar seu servo da mesma maneira que foi perdoado por seu senhor, sendo descoberta na sua falta de perdão e entregue aos seus devedores.

Termina o capítulo informando que se não perdoarmos de coração aos nossos irmãos e suas ofensas, Deus fará conosco da mesma maneira.

Foi inevitável surgir algumas perguntas em minha mente:

Será que estou sendo humilde como meu Deus quer?

Será que a minha conversão é genuína a cada dia?

Será que tenho exposto algum irmão ao invés de perdoá-lo como Deus faz comigo todos os dias?

Que o Espírito Santo possa me auxiliar em minha transformação e me convencendo dia a dia sobre o pecado, o juízo e a justiça.

Autora Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.