De Coração para Coração

Reflexão – dia 15 de agosto de 2017

“Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar”. (Mateus 11:27)

Nesse capítulo, Jesus nos mostra como a incredulidade do ser humano atinge níveis altíssimos. Durante vários séculos a vinda de Jesus era propagada pelos profetas, mas quando foi chegada a hora poucos acreditaram que Ele era o Messias enviado para a salvação.

Esse é o nosso problema. Criamos expectativas em cima de tudo que vivemos, mas de uma forma que até mesmo o modo como nossos sonhos deverão acontecer fazemos. Deus tem o Seu jeito de trabalhar tudo em nossa vida e a maioria das vezes não vai ocorrer exatamente como achamos que deve suceder.

E aí o que acontece? Uma sucessão de erros da nossa parte até mesmo em pensamentos.

Deus não é quem pensamos que era…

Ele não se importa conosco…

O Senhor é ocupado demais para esse detalhe…

Não somos ninguém para que o Eterno venha ao nosso socorro…

Ele não tem poder para isso…

E por aí vai…

No versículo inicial mostra exatamente que Deus se revela a quem Ele quer e ainda acrescento que da forma e hora que Ele quer também. O Criador de todas as coisas é Ele e não nós. Não somos ninguém para querer manipular Deus as nossas vontades e caprichos.

O capítulo termina com versículos muito conhecidos por nós: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mateus 11:28-30)

Será que estamos preparados para abrirmos mão do nosso ego e permitir que Deus faça o Seu milagre em nossa vida da forma que melhor lhe aprouver?

Que possamos permitir essa invasão em nosso ser para que possamos crescer espiritualmente dia a dia.

Autora Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.