De Coração para Coração

Reflexão – dia 09 de agosto de 2017

“Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós”. (Mateus 7:1,2)

E Jesus continua nos ensinando como viver bem em uma sociedade. Eu tenho a plena convicção de que todos os Seus mandamentos são para vivermos melhor a cada dia, seja conosco, com nossa família, com os irmãos da nossa congregação ou com a sociedade em que estamos.

Quando somos críticos demais e apontamos os erros das pessoas que cruzam o nosso caminho, nos esquecemos de que como diz num dito popular: quando você aponta um dedo para alguém, existem quatro apontando para si mesmo. Jesus mostra que ao nos colocarmos na posição de julgador, seremos julgados com o mesmo peso em que julgamos, seja por qual motivo for e quem seja.

Jesus continua e no versículo 12 tem mais um ditado que o povo fala e que muitas vezes nem sabe ser um trecho da palavra de Deus. Já dizia minha mãe: faça aos outros, aquilo que querem que te faça. Nosso Salvador afirma que essa é a lei e os profetas. Como Deus é incrível!!!

Quantas vezes queremos que as pessoas nos deem o que elas não têm para nos dar? Não adianta cobrar de alguém aquilo que ela não teve e ainda não aprendeu a ter. Que tal nós começarmos ensinando as coisas boas que temos e espalhando-as ao nosso redor. Jesus fala sobre essa questão nos versículos 16 a 20, terminando nos mostrando que conheceremos quem são as pessoas pelos frutos que elas nos dão, ou seja, suas ações.

Jesus continua nos ensinando que segui-Lo não é para todos, pois muitos não querem ter o mínimo de esforço e não suporta ter que abdicar de nada, preferindo as facilidades que a vida oferece, mas que levam para um caminho de morte. Adverte-nos dos falsos profetas e dos religiosos que acham estar fazendo o correto seguindo “toda a lei”, mas esquecendo-se do Senhor da lei. Mostrando ainda que acontecerão muitas surpresas no dia do julgamento final.

Que possamos viver a vida que Cristo nos ensinou, renunciando a nós mesmos para entregarmos ao nosso Salvador o que Ele nos pede diariamente.

Autora Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.