De Coração para Coração

Reflexão – dia 24 de julho de 2017

“Agora, pois, eu, Nabucodonosor, louvo, exalço e glorifico ao Rei do céu; porque todas as suas obras são verdade, e os seus caminhos juízo, e pode humilhar aos que andam na soberba”. (Daniel 4:37)

Enquanto lia esse capítulo fiquei meditando o quanto somos falhos. O rei Nabucodonosor foi avisado por Deus em sonho, não soube interpretar e pediu ajuda aos sábios do reino que não entenderam o seu significado, pediu para Daniel interpretar e tinha certeza de que ele conseguiria porque reconhecia que o Deus dele é o Deus dos deuses santos, mas não vigiou sua postura diante da situação.

Quantas vezes temos a certeza de que o fruto do nosso trabalho é dom dado por Deus, mas ao invés de exaltarmos o Seu nome dando honra e glória devida, nós nos enaltecemos esquecendo-nos de onde viemos.

No evangelho segundo Mateus, capítulo 6, versículo 2 nos mostra exatamente que o homem que se vangloria já recebeu o galardão que ele teria para receber de Deus. Devemos ser sempre humildes.

Devemos sempre lembrar que seja escrevendo, pintando, cantando, compondo ou fazendo qualquer outro serviço toda honra e glória deve ser dada ao nosso Deus. Agradecemos os elogios recebidos, mas não podemos fazer deles motivos para pisarmos naqueles que não têm o mesmo dom que nós ou ainda não chegou aonde chegamos naquele momento de nossas vidas.

O mesmo Deus que nos dá as bênçãos é o mesmo Deus que tira se a soberba tomar conta do nosso coração. Pense nisso!

Que nosso dia seja de aprendizado e que possamos ser bênção para aqueles que nos rodeiam!

Autora Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.