De Coração para Coração

Reflexão – dia 06 de julho de 2017

“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. (Salmos 1:1-3)

Sempre me peguei refletindo sobre o que seria não se deter no caminho dos pecadores e nem se assentar na roda dos escarnecedores. Se nós temos que sempre levar as boas novas e esperança as pessoas mostrando o amor de Deus por eles, como então não se deter em seu caminho ou se assentar com eles?

Cheguei então a uma conclusão: caminhar junto com alguém não faz você ter atitudes que aborrecem ao Senhor. Eu posso andar com alguém que ainda não entende ou conhece o amor de Deus, respeitá-la, amá-la e ainda assim não transgredir aos mandamentos do meu Deus.

Eu não tenho que compartilhar ou compactuar com os erros de alguém para amá-lo como Deus nos ama. Jesus andou no meio de pessoas que eram consideradas escória da sociedade em sua época e nem por isso se contaminou com os erros e pecados que eles cometiam.

O grande problema que vejo hoje é que as pessoas que se dizem cristãs se afastam de toda a qualquer amizade ou pessoa que não seja como ela acha ou anda por caminhos que ela acha ser corretos. Então pensei… O problema está em nós que ou nos achamos santos demais para andar com os “pecadores” ou não temos força suficiente para dizer não ao pecado.

Quando conseguirmos compreender o nosso verdadeiro propósito diante de Deus, nós seremos capazes de andar entre aqueles que ainda não entenderam qual a vontade do Eterno para eles e sermos luz e sal nessa terra. E como diz no versículo, ao tempo do Senhor daremos frutos e tudo quanto fizermos prosperará.

Que nesse dia possamos permitir o Espírito Santo ministrar em nossas vidas de tal forma que possamos nos transformar a luz da Sua palavra.

Autora Paula Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.