De Coração para Coração

Reflexão – dia 08 de junho de 2017

“Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude. Como é feliz o homem que tem a sua aljava cheia deles! Não será humilhado quando enfrentar seus inimigos no tribunal.” (Salmos 127:3-5)

“E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te”. (Deuteronômio 6:6,7)

“Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”. (Provérbios 22:6)

“E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor”. (Efésios 6:4)

“O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga”. (Provérbios 13:24)

“A coroa dos velhos são os filhos dos filhos; e a glória dos filhos são seus pais”. (Provérbios 17:6)

Continuando nossa reflexão sobre família, hoje direcionaremos para o desempenho dos pais na criação dos seus filhos.

Quando o Estatuto da Criança e do Adolescente foi criado eu acreditei que sua finalidade seria advertir e punir pais que violentavam seus filhos, que não permitiam que estudassem e os explorassem na captação financeira enquanto eles se acabavam em drogas e bebidas, que ao invés de corrigir espancavam seus filhos, ensinavam que não deviam beber ou fumar, mas enviavam os menores a fim de comprar esses artigos e situações semelhantes a essas. Porém nunca imaginei que a teoria e a prática estivessem tão opostas.

Para piorar em 2014, eles acrescentaram ao ECA a conhecida Lei da Palmada, onde qualquer castigo físico quer fosse disciplinar ou punitivo estava proibido, sendo que comprovada o não cumprimento os pais arcariam com processos legais e a reincidência poderia inclusive ter como aplicação os pais serem encaminhados para tratamento psicológico ou psiquiátrico.

Deus nos diz em toda sua Palavra que a responsabilidade de educar e disciplinar os filhos são dos pais. Não importa a situação financeira e nem social, se os pais trabalham o dia todo ou se ficam em casa.

Eduque seu filho para que mais tarde a sociedade, a polícia e a justiça não tenham que fazer isso por você e infelizmente em muitos casos sem sucesso.

Eduque seu filho para que seja motivo de orgulho em toda sua vida, inclusive quando chegar à sua velhice.

Ensine seu filho na Palavra de Deus e certamente quando for mais velho, mesmo que por algum período tenha deixado os caminhos do Eterno, ele retornará ao verdadeiro caminho.

Que em nosso dia possamos aprender a sermos pais conforme os mandamentos do nosso Deus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.