De Coração para Coração

Reflexão – dia 25 de abril de 2017

“Mas esforçai-vos, e não desfaleçam as vossas mãos; porque a vossa obra tem uma recompensa. Ouvindo, pois, Asa estas palavras, e a profecia do profeta Odede, cobrou ânimo e tirou as abominações de toda a terra, de Judá e de Benjamim, como também das cidades que tomara nas montanhas de Efraim, e renovou o altar do Senhor, que estava diante do pórtico do Senhor”. (2 Crônicas 15:7,8)

Conforme falei ontem hoje veríamos as três atitudes que o rei Asa teve para que a paz viesse sobre Israel novamente.

A sua primeira atitude foi que ele cobrou o seu ânimo. Sabe o que é interessante? Ele não leu textos motivacionais, não precisou viajar para se acalmar e muito menos ficar dependente de remédios por anos a fio. Não me entendam mal, precisamos de medicamentos quando diagnosticados e de viajar para descansarmos. O que estou dizendo é que essas coisas não são o motivo para nosso ânimo estar bem.

Asa apenas ouviu o profeta falar que deveria buscar a Deus e tomou a atitude de permitir que o Senhor ministrasse sobre sua alma. Ele deu o primeiro passo para Deus e o Altíssimo veio ao seu socorro. Em seguida entrou em aliança com o Eterno.

Reflexão para o dia de hoje: temos permitido realmente que Deus ministre sobre nossa vida em todos os nossos momentos?

Amanhã falaremos sobre a segunda atitude que Asa teve para trazer paz novamente a Israel.

“E no mesmo dia ofereceram em sacrifício ao Senhor, do despojo que trouxeram, setecentos bois e sete mil ovelhas. E entraram na aliança para buscarem o Senhor Deus de seus pais, com todo o seu coração, e com toda a sua alma”. (2 Crônicas 15:11,12)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.