De Coração para Coração

Reflexão – dia 15 de abril de 2017

“Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos, Dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo”. (Mateus 27:3-4)

Quando eu era adolescente “comemorava-se” o sábado de aleluia com o tradicional “Malhação de Judas” e confesso que nunca consegui entender o que isso tinha a ver com a bíblia. Hoje mais madura vejo que a Palavra de Deus é imutável inclusive em nos mostrar os erros humanos.

Estamos sempre prontos para julgar o próximo e nos achar melhores do que os outros. Como cristãos ou adeptos nos achamos tão santos que a atitude de Judas é absurda e merece ser lembrada até hoje. Será mesmo que o motivo a ser lembrado deva ser esse?

Penso que devemos tirar duas lições sobre a atitude de Judas:

A primeira é que nos achamos tão corretos, batemos no peito e dizemos que jamais trairíamos Jesus como Judas fez. Será? Eu penso que fazemos isso quando não obedecemos aos Seus mandamentos, não amamos o nosso próximo, não O amamos, somos mais religiosos do que servos. Que tal fazermos uma introspecção e nos examinar?

A segunda lição que vejo é o propósito de Deus. Alguém tinha que fazer! O coração de Judas era inclinado para tal ação. A bíblia nos diz que o coração do homem é enganoso. Devemos tomar cuidado com nossos julgamentos precipitados.

Judas poderia ter escolhido o caminho do verdadeiro arrependimento, eu tenho certeza de que Jesus teria o perdoado, mas mais uma vez ele escolheu o caminho errado. Devemos colocar mais uma vez nosso coração no altar do Eterno, pedindo que Ele nos guarde em todos os nossos caminhos.

Que os propósitos do Senhor se cumpram em nossa vida!!! Aleluias!!!

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós, que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo”. (1 Pedro 1:3-5)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.