Início

Homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Comemoramos hoje o Dia Internacional da Mulher. Vários textos rodam nosso mundo virtual mostrando ao meu ver uma disputa de poderes entre o sexo masculino e feminino. Peguei-me refletindo sobre as mulheres que passaram pela história do povo de Deus. Mulheres que pecavam, mas se arrependiam e alcançavam a graça do Altíssimo.

Que tal viajarmos um pouco na história?

Eva – mãe de todos os viventes, mesmo que seu pecado tenha sido a desobediência que separou a humanidade de Deus;

Sara – formosa em sua beleza, leal, correta, submissa ao seu esposo, porém faltou-lhe fé;

Rebeca – apesar da preferência por seu filho Jacó e com isso ter lhe ajudado a errar com seu irmão Esaú, ela era generosa, trabalhadora, hospitaleira;

Lia – rejeitada por Jacó, mas amada e amparada por Deus;

Raquel – bela e amada por seu esposo Jacó, mas não aguardou no Senhor a resposta para suas aflições;

Joquebede – mesmo sabendo que seu filho seria criado como egípcio, sua fé era imensa seu temor ao Senhor lhe sobressaía encucando enquanto pode criar Moisés as leis do Eterno;

Sifrá e Puá – foram as parteiras que temeram mais a Deus do que o faraó, conservando com vida os bebês que nasciam por suas mãos;

Zípora – esposa de Moisés com uma personalidade muito forte. Por não crer em Deus da mesma forma que Moisés, desobedece-lhe quase lhe custando a morte e quando cumpriu o que devia sua raiva dominava, por não entender os propósitos do Senhor;

Raabe – prostituta em Jericó, Deus lhe deu a oportunidade de servi-Lo ajudando os espias que foram enviados para sua cidade. Ela agradou tanto a Deus que foi seu filho Boaz pertence a genealogia de Jesus Cristo. Mulher de fé, bom coração e de muita coragem;

Debora – em uma época em que o povo de Deus era governado por juízes, Deus levanta Debora como juíza e profetisa, fazendo com que ela levasse o povo de Israel à libertação;

A viúva do azeite – cuidava com zelo e amor de sua família. Temente a Deus e com fé o suficiente para fazer o que o profeta Eliseu lhe ordenou, crendo que o Senhor traria a provisão necessária para seu problema;

Mulher Sunamita – importante em sua cidade, soube reconhecer que Eliseu era um homem de Deus. Submissa ao seu marido, conversou com ele e obteve a autorização para fazer um quarto para o profeta a fim de que sempre descansasse em sua casa quando passasse em Suném. Generosa, piedosa e hospitaleira;

Rute – era moabita e portanto não acreditava em Deus, porém o exemplo de outra grande mulher da Bíblia, Noemi, foi tão forte que a declaração de Rute é forte quando ela afirma que o povo de Noemi é seu povo e o Deus de Noemi é seu Deus;

Ana – lançou toda a sua angústia em Deus e creu na promessa feita através da vida do sacerdote, a ponto de comprometeu-se com o Senhor em entregar-lhe seu filho para o Seu serviço. E assim nasceu Samuel;

Ester ou Hadassa – temente a Deus, mulher de fé e ousadia, mesmo que em determinada momento tenha tido receio de sua missão;

Abigail – mulher de Nabal e posteriormente de Davi. Sábia, formosa, zelosa e desenvolta;

Maria – escolhida por Deus para ser a mãe de Jesus. Corajosa, obediente e temente a Deus. Mesmo sabendo que devido à época que vivia, aparecer grávida podia lhe custar à vida, sua fé n’Ele era maior e por isso mesmo foi saudada pelo anjo como bendita entre todas as mulheres;

Maria Madalena, Joana e Suzana, dentre outras – após terem sido curadas de enfermidades e espíritos malignos, acompanhavam Jesus e seus apóstolos lhes servindo com seus bens. Aqui vemos o dom da prestatividade e gratidão;

Mulher do Fluxo de Sangue – sua fé em Jesus era somente de ouvir falar, mas tão grande, que mesmo estando ciente de que não poderia chegar perto de ninguém por conta da sua enfermidade, aproximou-se o suficiente de Jesus para tocar-lhe tão somente as vestes, porque cria que nesse ato conseguiria sua cura. Jesus não somente libera a cura para sua enfermidade como ainda cura sua alma, dispensando-a em paz;

Mulher Samaritana – pecadora e sua vida emocional totalmente desestabilizada, mas ao encontrar-se com Jesus assume seus erros e se entrega verdadeiramente a Ele adorando-O em espírito e em verdade. Não se contendo e levando a quantos pudessem sobre quem era o Messias. Vejo aqui uma mulher prestativa e evangelista;

Marta – uma das irmãs de Lázaro. Trabalhadora, ativa e hospitaleira;

Maria – a outra irmã de Lázaro. Cheia de fé e piedosa. Amava ficar aos pés de Jesus ouvindo seus ensinamentos;

Lídia – batalhadora, temente a Deus e hospitaleira, abrindo sua casa para Paulo e os apóstolos;

Ana – profetisa, viúva e de idade avançada, porém nada disso lhe impediu que adorasse ao Senhor com jejuns e orações constantes no templo;

Lóide – avó de Timóteo. Inspiração para sua família a cerca de sua fé em Cristo Jesus, conforme relata Paulo;

Dorcas – também conhecido por Tabita, era conhecida por suas obras e esmolas. Era tão querida que quando faleceu, Pedro veio a ter com ela e em seu velório rogou a Deus por sua vida ressuscitando-a;

Priscila – trabalhava ministerialmente com seu esposo Áquila, ou seja, mulher submissa e que andava lado a lado com o marido. Não amaram suas próprias vidas, antes ajudando Paulo, que os chama de cooperadores de Cristo;

Temos muitas outras mulheres com seus nomes descritos ou ainda com nomes desconhecidos, mas que suas ações foram de tal importância que tiveram suas histórias marcada no livro de maior venda e leitura do mundo, a Bíblia Sagrada.

E você? Quer ainda se igualar ao homem ou cumprir o propósito que Deus tem para sua vida?

FELIZ DIA INTERNACIONAL DAS VERDADEIRAS MULHERES!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.