De Coração para Coração

Reflexão – 03 de fevereiro de 2017

“Livremente lhe darás, e que o teu coração não seja maligno, quando lhe deres; pois por esta causa te abençoará o Senhor teu Deus em toda a tua obra, e em tudo o que puseres a tua mão. Pois nunca deixará de haver pobre na terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra”.

(Deuteronômio 15:10,11)

Ontem eu escutava um testemunho sobre Senegal que muito me entristeceu. Vivemos em um país onde é muito fácil adorar e servir a Deus apesar todas as crises que passamos como: financeira, saúde, lutas internas…

Ouvi sobre uma missionária que ficou presa seis meses por montar um orfanato para as muitas crianças que vivem em situação de rua e as evangelizava. É proibido falar de Jesus para as crianças porque elas “pertencem” aos feiticeiros e vivem em estado aquém de precário.

Ouvi sobre um rapaz que foi esfaqueado pelo pai e irmão por aceitar a Jesus. Ele teve que fugir da sua aldeia e quase morreu.

E nós? O que fazemos para nosso Deus aqui?

Nossas igrejas têm que estar lindas e bem decoradas para que possamos prestar culto ao Senhor. Falar de Jesus para as pessoas que estão ao nosso redor é complicado, pois muitas vezes esses ambientes são do nosso trabalho, não se “mistura” os assuntos. Deixar nosso conforto e separar uma parte dos nossos recebimentos mensais para ajudar ao mais necessitado nem pensar, afinal de contas estudamos e nos esforçamos para chegar até aqui.

Porém, quando Jesus vier nos buscar o que terá em nossas mãos para lhe entregar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.