De Coração para Coração

Reflexão – 05 de janeiro de 2017

img-dizimo

Ontem uma pessoa me perguntou acerca dos dízimos. Hoje infelizmente vemos a Palavra de Deus sendo difundida de uma forma errada sob vários aspectos, não somente o assunto dízimo, mas tantos outros que pregam como querem, porém hoje nos deteremos nos dízimos.

Acredito que tantas foram pregações erradas que ouvimos sobre a Teologia da Prosperidade onde víamos pessoas que nada tinham, ter que entregar o pouco para igrejas sob a promessa que Deus lhes abençoaria muito mais. E olha que não estou falando sobre o dízimo e sim sobre ofertas e mais ofertas.

Li alguns textos e assisti alguns vídeos enviados para mim, inclusive de teólogos que na minha humilde opinião deviam permitir que Deus tratasse seus corações. Na Epístola aos Hebreus no capítulo 13 fala exatamente sobre falsas doutrinas, religiosidade, sobre obedecer aos nossos pastores, pois eles cuidam da nossa alma. Fala ainda que Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

Em relação aos teólogos que defendem acerca do dízimo ser somente para judeus e que o Antigo Testamento foi escrito somente para judeus eu sou de opinião contrária, pois é no Antigo Testamento que fala sobre Ele ter me escolhido desde o ventre da minha mãe, é onde fala sobre o nascimento de Cristo, sobre o sacrifício de Jesus por nós. Como dizer que o foi escrito somente para judeus?

Em Mateus 5:17 Jesus fala exatamente que Ele não veio para revogar a Lei e sim para fazê-la cumprir. Em nenhum lugar Ele diz que não é para devolver o dízimo ao Senhor e sim chama a atenção para quem cumpre toda a “Lei”, mas esquece de amar o próximo que também está na Lei.

Anteriormente o povo de Deus vivia da agricultura e da pecuária, não compravam ou alugavam casas, não pagavam luz e nem água. A igreja de Cristo reunia-se nos lares para louvar a Deus e aprender da Sua palavra. Hoje nosso contexto e totalmente diferente. A minha igreja é uma bênção, assim como meu pastor. Tenho sido alimentada espiritualmente naquela igreja física, que paga aluguel, luz, água, IPTU, salário do pastor que cuida com muito amor de suas ovelhas, da secretária que atende com alegria os membros e em sua casa somente ela está trabalhando, ao zelador da igreja que limpa ela tão bem para quando estivermos lá adorando e louvando ao nosso Deus estejamos em lugares de excelência.

Pessoas são abençoadas com empregos também, porque eu não deveria dar o dízimo?

Vejo testemunhos, inclusive o meu, onde passamos mais de anos sem emprego, mas de tudo que recebia entregava o dízimo na igreja e Deus em nenhum momento deixou de nos abençoar e sustentar. Por que não deveria devolver o dízimo?

Portanto não deixe de entregar seu dízimo ao Senhor com alegria como é citado em Malaquias 3:6-12. Não dê somente o dízimo financeiro, mas entregue também seu amor, seu tempo, sua vida a Deus e sempre com alegria.

Dízimo é fidelidade! Dízimo é fé!

 

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas”. (Mateus 23:23)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.