De Coração para Coração

Agradecimentos Aniversário

1473806922837

Estou muito feliz! Agradeço a Deus pela vida de todas as pessoas que me homenagearam de alguma forma. E como agradecimento quero contar algo maravilhoso para vocês, um testemunho para  nos fortalecer quando passamos por situações difíceis.

Domingo pela manhã, tenho o costume de ir ao Culto da Família na minha igreja. O rapaz que pregou falou sobre aonde está nossa felicidade.

Disse ainda que hoje em dia as pessoas não se preocupam mais umas com as outras. Que as pessoas parecem que competem a quem tem um problema maior que o outro.

E peguei-me refletindo sobre essa questão. Lembrei-me de algumas situações onde quis desabafar e fui conversar com determinada pessoa. Ao invés dela ouvir o que eu precisava aliviar, jogou-me muitos mais problemas do que eu passava não importando comigo.

Recordei também da diferença dos tempos antigos onde as pessoas se importavam mais umas com as outras e foi inevitável a comparação entre duas músicas:

Uma fala mais ou menos assim: “Encosta sua cabecinha no meu ombro e chora. E conta logo a tua mágoa toda para mim”.

Enquanto uma outra… “Então não me conte os seus problemas. Nada de tristeza nem de dor”.

Pensando nisso percebi que não sou assim e nem quero ser. Claro que tem dias que estamos sem paciência e acabamos nos isolando para ter um pouco de tranquilidade, porque nossos problemas às vezes parecem nos engolir.

Porém, quero chamar todos a refletir como tem se portado com as pessoas que precisam de você!

Aí vocês vão me perguntar. Hey, Paula! Cadê o testemunho? Vou lhes contar agora!

Num desses problemas que eu estava passando recentemente, eu me isolei e comecei pedir a Deus que tivesse misericórdia da minha vida e me auxiliasse.

Qual era esse problema?

Somente eu estou trabalhando e ganhando um salário mínimo. Agradeço a Deus todos os dias pelo meu emprego, pois eu o tenho.

Contudo, moro com meus dois filhos, um com 17 anos e a outra com 23 que ainda não conseguiram emprego, pagamos aluguel, água, luz, passagem para a escola e não sobra para comprar comida. Sexta-feira, dia 09 de setembro o arroz havia acabado e tinha apenas um pacote de macarrão.

Havia pedido no dia anterior, na quinta-feira, no momento de oração do meu trabalho oração para abrir portas de emprego para minha filha. Na sexta-feira fui comunicada que havia ganho uma cesta básica do meu emprego, apenas não sabia o dia que receberia. Ao sair do trabalho, uma colega me chamou e passamos na casa dela que é perto do trabalho e me deu um pacote de 5 kg de arroz.

No sábado, o pai de um amigo da minha filha abriu um verdurão e como vou receber o Pis, pude comprar as verduras, legumes e frutas para pagar depois.

Eu continuava orando e pedindo a Deus que me ajudasse, pois não tinha de onde tirar.

Chegou a segunda-feira, dia 12 de setembro, e com ela meu aniversário. Ao falar com minha mãe, ela perguntou se eu compraria um bolo e disse que não, pois a farinha de trigo e o fermento também tinham acabado.

Enfim, mesmo assim eu estava feliz, pois tinha Deus ao meu lado para me sustentar, estava com meus filhos e com saúde! Assim saí para trabalhar agradecendo a Deus pela bênção recebida, mesmo sem ainda tê-la em meus braços, mas eu cria pela fé.

Resultado no final da noite do meu aniversário:

Ganhei duas cestas básicas e dois bolos. Tenho compras para dois meses, ou seja, recebi tudo em dobro.

Li lindas mensagens no meu perfil, nos grupos, no Wattpad e no WhatsApp. Mensagens que me edificaram e mostraram que estou no caminho correto.

Oro e me preocupo com meu próximo, enquanto Deus cuida de mim e da minha família!

E vocês?

Aonde está a felicidade de vocês?

Aonde está a fé de vocês?

Glórias a Deus! Louvado seja o nome do Senhor!

Obrigada a cada um que fez do meu dia muito especial, pois sem vocês a vida com certeza estaria um pouco menos colorida!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.